P38
Construir paraísos: processos, discursos e práticas do turismo colonial e pós-colonial (PT/ES/EN)

Convenors:
Joana Lucas (CRIA / FCSH-UNL)
Carla Almeida (Universidade Algarve)
Location:
Sala 1, Ciências Veterinárias (Map 30)
Start time:
11 September, 2013 at 9:30
Session slots:
2

Short abstract:

Procurar-se-á identificar e analisar processos, discursos e práticas do turismo colonial e pós-colonial enquanto fenómenos que revelam renovadas dimensões de relacionamento entre "metrópoles" e "colónias", constituindo áreas para reflexão sobre novas formas de inter-relacionamentos identitários.

Long abstract:

Procuraremos discutir o turismo colonial e pós-colonial tendo em conta distintas abordagens. Neste tipo de turismo está implícita, como característica genérica dos seus discursos e das suas práticas, a revisão de pressupostos coloniais estabelecidos a partir de relações entre dominantes e dominados, posteriormente substituídos pelo discurso da complementaridade e pela "cultura turística" do encontro entre o "autêntico" autóctone e o turista "consciente", assente numa renovada radicalização da alteridade. Pretendemos contribuir para uma reflexão sobre a construção do exotismo, e seu posterior consumo em contextos marcados pelas lógicas turísticas. Para tal consideramos três abordagens: a) por um lado, analisar os discursos de promoção do turismo colonial e pós-colonial no sentido de compreender como ambos se estruturaram e organizaram com base em conceitos de "autenticidade" e "exotismo" que contribuem para a essencialização das populações locais b) por outro lado analisar os modos como essas mesmas populações se apropriam ou rejeitam as narrativas produzidas sobre elas c) por último procuraremos perceber como as estratégias de objetificação turística dos destinos do "sul" se consubstanciam no encontro entre turistas e população local. Serão bem-vindas reflexões sobre turismo colonial e pós-colonial que articulem diferentes ângulos da genealogia e praxis turística, procurando identificar como estas contribuíram para a sistematização e organização dos discursos identitários relativos às populações e territórios locais.