P35
Etnografia e Intervenção social: a pesquisa de terreno na investigação em serviço social (PT/EN/ES/FR)

Convenors:
Fernando Augusto Pereira (Instituto Politécnico de Bragança)
Michel Binet (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa da Universidade Lusíada de Lisboa | ISSSL-ULL)
Chair:
Telmo Caria
Location:
Sala 5, Ciências Veterinárias (Map 30)
Start time:
9 September, 2013 at 9:30
Session slots:
3

Short abstract:

Este painel pretende incentivar o desenvolvimento de estudos etnográficos no domínio da investigação em serviço social, mediante a apresentação de pesquisas de terreno que documentam e potenciam a descrição e análise das práticas e dos saberes dos profissionais da intervenção social.

Long abstract:

Os assistentes sociais e as outras profissões da intervenção social trabalham numa variedade de locais e contextos, passíveis de serem convertidos em terrenos de pesquisa etnográfica. Cada um destes terrenos constitui uma dupla janela de observação sobre: os fenómenos de exclusão social afetando vidas singulares; sobre as respostas sociais públicas (do Estado central aos municípios), privadas e do terceiro sector (IPSS sobretudo) desenhadas e implementadas para lutar contra a pobreza, doença e outras debilidades e promover a inclusão de diversos segmentos da população sinalizados por meio de indicadores de vulnerabilidade social. Processos administrativos e interaccionais de categorização e institucionalização de actores podem ser observados de dentro e de perto numa multiplicidade de contextos profissionais. Este olhar aproximado proporciona um retorno reflexivo sobre saberes e práticas dos profissionais, assente em descrições detalhadas ancoradas em contextos profissionais precisos. Os organizadores deste painel apelam à submissão de propostas de comunicação que tratam, por exemplo: dos desafios levantados pela pesquisa etnográfica nos vários setores da intervenção social; das relações de inquirição no terreno e das dinâmicas de coparticipação dos profissionais nos processos de investigação; do teor e do alcance dos contributos do método etnográfico na produção de conhecimentos sobre/em serviço social; do nível de participação dos utentes/usuários/clientes; etc.