P01
Famílias multiculturais (PT/ES/EN)

Convenors:
Sofia Gaspar (ISCTE - IUL)
Location:
Sala 1, Ciências Veterinárias (Map 30)
Start time:
10 September, 2013 at 9:30
Session slots:
1

Short abstract:

As famílias multiculturais são uma realidade crescente nas sociedades atuais, podendo integrar indivíduos de várias nacionalidades, etnias, religiões e culturas. Esta sessão pretende reunir contribuições etnográficas centradas nas identidades, símbolos, rituais e tradições deste tipo de famílias.

Long abstract:

Uma das consequências da globalização vivida nas últimas décadas é o aumento crescente de famílias multiculturais resultantes da extensão de fenómenos migratórios à escala mundial. A sua visibilidade tem vindo a suscitar interesse não só por parte de académicos, como também de outros profissionais e do público em geral. No entanto, dentro da comunidade científica existe alguma controvérsia na definição dos critérios a utilizar para definir estas famílias, sendo que não existe um consenso claro sobre se incluir na noção de multiculturalidade critérios como a raça, etnicidade, nacionalidade, cultura ou religião. De facto, é frequente o uso indiscriminado na literatura científica de múltiplas terminologias - famílias mistas, interétnicas, inter-raciais, inter-religiosas e interculturais - na descrição das famílias multiculturais. Neste sentido, o objetivo desta sessão é duplo. Por um lado, pretende-se reunir contribuições teóricas que discutam criticamente e problematizem a definição do conceito de família multicultural. E por outro lado, procura-se incluir abordagens e técnicas etnográficas centradas na análise e na compreensão das identidades, tradições, símbolos e rituais vividos quotidianamente por estas famílias. Esta sessão, pretende assim, ser um espaço de reflexão crítica em torno a questões de cariz teórico e etnográfico que contribuam tanto para enriquecer e atualizar o conhecimento sobre as famílias multiculturais, como para analisar os desafios que atualmente estas representam no âmbito das nossas sociedades e culturas enquanto núcleo privilegiado de convivência plural.